Universo Perpendicular

12.11.2014

Ângulo reto?

Só no universo perpendicular

Notícias de lá?

Trago quando voltar

Virado na primeira reta

Divagando logo chego

A distância curta ninguém acerta

Entre os pontos das arestas guardo meu segredo

Um coração de brinquedo que se encaixa feito peça nas frestas do desejo

No desvario desta festa vou bebendo ao que me resta

Cabeça, membros, vísceras, pêlo

E um amor tão almejado de viver em desapego

Que me consome o vício

E aí, o homem se vê menino que não sabe mais de nada disso

De anatomia, fisiologia, filosofia ou sacrifício

Mas só de rock, samba, futebol e desperdício

Tudo isso tem por lá

No universo perpendicular

E o resto

Te conto quando voltar...

 

 

 

 

Please reload

Please reload