Obrigado Sampa!

21.1.2015

De novembro pra cá foram 35 apresentações esgotadas do musical As canções de Odair José em São Paulo, praticamente três meses morando em Sampa seca do ar condicionado delirante. Choque cultural enobrecedor que deixou nossa capital ainda muito mais bem na fita em meu coração. Amizades maravilhoptimas se iniciaram e o amor ao teatro só aumentou - nunca havia circulado ou ficado tanto tempo em cartaz com um mesmo espetáculo. A rotina massacra mas os frutos são exuberantes. Acho que hoje sou muito mais paciente e tolerante, sem contar que toco muito melhor agora, tenho uma carga maior de respeito às diferenças e limitações, minhas e das parcerias. Uma de minhas próteses auditivas se quebrou na metade da temporada, o que fez dobrar minha atenção para tocar em mono, acho que to ouvindo melhor também agora. Ganhamos o prêmio de melhor trilha sonora, o que reitera a generosidade, competência e profissionalismos com que meus parceiros musicais e o eu feliz encaram qualquer desafio, já me orgulhava disso antes, nem me espanto, mas fico contente de ver que não é só papai do céu que ta vendo... Também vi que o trabalhador da arte ta lascado em todo canto, que o Brasilzão é um continente lindo e fodido, mas que o pior ainda é a cabeça das pessoas, das que governam e das que se deixam governar, e também vi que a alegria não mora apenas na natureza viva e verde ou no céu limpoazul, mas também no asfalto quente, em édifícils, prédios encostados e até na falta dágua. Bem, como sempre, muito bom ter ido, ótimo ter ficado um tempo e formidável estar de volta, para minhas outras músicas  e músicos lindos e premiados reencarnadamente, para minha mulher-maravilha-perfeita e minha casa no campo, a do ro, a do Rei, a do Há Rei sempre! Gracias a la Vida! Bora tocar que ta tudo coçando!!!!

 

 

 

Please reload

Please reload